Fundamento

Fundamento é o texto dramático, escrito em décimas, que é representado durante as Brincas. O tema de cada fundamento é livre.
Partilha o imaginário e a vocação da oralidade com as narrativas do Cordel. Os temas conhecidos estendem-se desde a inspiração bíblica à história de Portugal, dos casos aos contos tradicionais. De notar que a estória a contar em cada fundamento ocupa cerca de metade do texto. O restante (sempre em décimas) é reservado para os diversos momentos do ritual das Brincas. Podem conter indicações de cena, à semelhança de muitos textos teatrais.
Carmem Vizinha, autora de fundamentos, define (2016):
"O fundamento consiste, desde o primeiro minuto em que o Mestre se desloca ao local e pede a autorização, desde a décima de apresentação e cumprimento até à décima final de despedida. Todas as décimas dos palhaços, as décimas da bandeira, … a letra da musica, tudo isso faz parte de um só fundamento e é completamente diferente de fundamento para fundamento. Todos eles têm uma forma diferente de apresentar… o grupo... os palhaços, independentemente de serem os mesmos, todos os anos têm uma décima diferente, e a bandeira todos os anos tem uma décima diferente, consoante os elementos, e a música também. "
Cada coletivo de Brincas seleciona um fundamento para representar, o que pode envolver a encomenda do texto ou a seleção a partir do espólio de cada coletivo. Escolhido o fundamento o grupo assume o título como seu nome de grupo para o entrudo e borda-o na bandeira.

Alguns fundamentos de Raimundo José Lopes, coligidos por Luís de Matos:

O Geraldo Sem-Pavor - Baixar PDF 

Raínha Santa Isabel - Baixar PDF 

O Estandarte - Baixar PDF 

 Prefácio de Isabel Bezelga, notas do colector Luís de Matos sobre a publicação destes três fundamentos e biografia de Raimundo José Lopes - Baixar PDF